O que é viver de modo ecologicamente correto?

Bom dia leitores!

Há um tempo ganhei um livro muito interessante com muitas dicas sobre como podemos viver de forma mais harmônica com a natureza. Gostaria de ir postando aqui sobre esses assuntos entre outros que também são de meu interesse! Vamos lá!

O que é viver de modo ecologicamente correto?

É exatamente viver de forma mais equilibrada e em harmonia com a natureza, respeitando os ciclos e o tempo da natureza e tentando deixar o menos impacto possível nela.
Lembrando que nossa sociedade tem o costume de se ver fora da natureza, mas nós somos parte dela, dependemos dela para sobreviver e, através de nossas interrelações, alteramos nosso entorno, em escala local ou até global.

Mas você já deve ter se perguntado…Se tem tanta gente que não está nem aí para o meio ambiente, o que eu fizer, fará diferença?

Bem eu acredito que sim, pois, por mais que seja um pequena parcela de mudança, ainda sim é uma mudança, é uma consciência a mais em prol do nosso bem estar e do nosso próximo…e, como a nossa vó já dizia, de grão em grão, a galinha enche o papo! Quanto mais informações possuímos, mais temos condições de fazer nossas escolhas! E o exemplo é o melhor ensinamento! Com nossas atitudes, podemos inclusive ajudar na transformação de nosso próximo!

Quais são então os benefícios de ser ecologicamente correto?

Além do óbvio que é diminuir seu impacto no planeta, essas pequenas atitudes ajudam a simplificar nossa vida, e muitas vezes, reduzem gastos com as compras e contas da casa.

E como começar?

Tudo tem um começo. Faça mudanças gradualmente! Não adianta de um dia para o outro querer transformar sua vida inteira! Às vezes pode até dar certo, mas a chance de essa mudança virar um hábito para a vida toda é bem pequena. Certa vez me disseram que se você mantém uma atividade por mais de 21 dias, essa atividade de torna um hábito! Pode ser em relação a acordar mais cedo ou restringir um alimento da dieta…ou, ser mais ecologicamente correto!

Algumas dicas simples!

  • Você pode optar na próxima vez que comprar papel higiênico, por um feito com papel reciclado.
  • Utilize lâmpadas fluorescentes, além de mais econômicas (o que diminui a conta de luz), algumas podem durar até 12 anos!
  • Se você toma um cafezinho no trabalho, nada melhor do que levar sua própria xícara ou caneca, evitando acrescentar mais um aos milhões de copos descartáveis jogados fora anualmente.
  • Sempre que possível, utilize sacolas retornáveis em vez de sacolinhas plásticas ao fazer compras.
  • Repense a quantidade de vezes que você troca o seu celular. Em geral as pessoas trocam a cada 18 meses!!! E ainda por cima descartam de forma inadequada poluindo o ambiente com metais pesados.Procure consumir de forma mais consciente. (Leia meu post sobre Consumo Responsável).
  • Procure portanto, utilizar os aparelhos, móveis ou objetos o máximo de tempo possível, consertando ou restaurando, afim de que prolongue seu tempo de vida! Cuide deles, assim duram mais tempo!
  • Procure ler atentamente quando for ao supermercado, os rótulos dos produtos. Pode parecer bobagem mas muitas vezes consumimos alimentos sem nem mesmo saber sua origem e seus componentes. E a partir disso, podemos escolher opções mais saudáveis e ecologicamente corretas.
  • Faça uma lista ao ir para o supermercado, evitando comprar alimentos em demasia, pois assim evita o desperdício (Leia meu post sobre Dia Mundial da Alimentação – Dia Mundial do Desperdício).
  • Para economizar água da descarga, encha uma garrafa d’água e coloque dentro da caixa acoplada do vaso sanitário, isso ocupará espaço e será a quantidade de água economizada a cada descarga! Imagine a diferença ao longo de um ano?!
  • Quando for comprar uma máquina de lavar, opte por uma de abertura frontal, pois utilizam até 60% menos água do que a de abertura superior.
  • Conserte vazamentos e torneiras pingando, uma torneira pingando pode gastar até 90 litros de água em uma semana!
  • Instalar controle de fluxo nas torneiras e no chuveiro ajudam muito a economizar água.
  • Água quente em casa representa quase 30% da energia que gastamos. Tente sempre lavar roupas e a louça com água fria e veja o quanto pode economizar!

Gostaram das dicas??

Então até breve!

418507

Dia do Índio, dia da natureza, dia do Brasil

cnot_7638

Olá queridos leitores!

Hoje é um dia muito especial e muito pouco lembrado, somente quem lembra são as crianças na escolinha que pintam a figura de um indiozinho…! Depois que crescemos, infelizmente esse dia passa batido pela grande maioria de nós.

Para começar, é interessante sabermos o porquê deste dia. Ele foi criado em por Getúlio Vargas em homenagem ao primeiro Congresso Indigenista Interamericano realizado no México em 1940 que reunia autoridades governamentais e líderes indígenas para discutirem sobre assuntos que interessavam a ambas as partes. Porém, os índios estavam a princípio com receio (muito compreensível) de participar dessas reuniões, visto o próprio histórico de perseguições, agressões e dizimação de seu povo pelo “homem branco”. Após reflexões, os índios decidiram participar, e foi justamente no dia 19 de abril.

Na tentativa de uma singela homenagem aos indígenas e verdadeiros nativos de nosso país, proponho uma reflexão acerca de sua maneira de viver e como ela pode ensinar em nossa maneira de viver.
Como sabemos, os povos indígenas mantém uma relação intrínseca com a natureza desde eternamente. Para eles, não há distinção entre natureza e ser humano, este último é mais um elemento que compõe essa grande rede de inter-relações. Está mais que provado que possuem um amplo conhecimento de manejo sustentável da terra, uma vez que vivem há milhares de anos com a caça, cultivo e coleta para subsistência sem degradá-la. Mas mais que para a nutrição do corpo e para moradia, os indígenas tem a natureza como nutrição da alma. Seus variados costumes e crenças nos mostra isso, tanto, que se retirados da onde vivem, adoecem e falecem em pouco tempo, é só vermos os fatos históricos.

Infelizmente o que acontece até hoje é que, por mais que o Governo e a instituições demarquem suas terras, os povos indígenas ainda sofrem pressões de grandes fazendeiros e empresas madeireiras e de exploração pelas diversas riquezas que ainda existem onde habitam. Claro que vemos índios que se corrompem e acabam por fazer parte desses acordos de exploração, mas não podemos generalizar toda a importância e cultura de um povo nas atitudes de alguns indivíduos. Outro fator é a péssima condição de saúde que eles possuem. Com doenças do homem branco, o índio tem que ir longe de sua casa para receber atendimento médico. Me recordo de uma reportagem na TV que mostrava o chefe de uma tribo levando uma criança na cidade para tratar de uma unha encravada. Ambos tinham muita dificuldade em atravessar as ruas, o que mostra o choque do cotidiano deles com o nosso.

Mas longe de querer parecer uma postagem triste, apesar de ser impossível não abordarmos essas questões, gostaria de que ficasse em nós um ponto de luz e de esperança em dias melhores para nossas sociedades.

Apesar de nosso país e o planeta como um todo estar passando por fases atribuladas, vejo surgir em meio a esse caos uma geração mais comprometida com a união e o bem estar de todas as formas de vida. O assunto meio ambiente, mudanças climáticas e etc aparecem quase que todos os dias em nossas telinhas. E me alegro em facilmente relacionar este momento a um retorno a essa forma de vida indígena, guardada as devidas proporções!
Hoje muito se fala sobre como viver de forma mais sustentável, o que devemos ou não fazer para preservar o meio ambiente. E ainda, quem são as corporações que mais afetam o ambiente, que empresas poluem mais, testam em animais, usam trabalho escravo ou infantil.. Quando que nos preocupamos tanto com o bem estar do próximo e do planeta como agora?
E isso está totalmente relacionado com a vida indígena. Eles SÃO assim, sempre foram, e estão desaparecendo…E nós continuamos preocupados demais com a nossa forma capitalista de ser, materialista de ser…E que não nos leva a nada, não nos dá futuro..!
Temos que entrar nessa onda mais positivista de ser, e refletir mais sobre que pegadas estamos deixando, sobre como agimos e escolher um caminho..! Não digo que devemos simplesmente jogar tudo para o alto e ir morar na floresta (apesar de não ser má ideia..!!), mas unirmos a modernidade e todos os recursos que temos com a nossa natureza, afinal, fazemos parte dela!

O que tento deixar aqui neste blog é como podemos nos informar sobre o que acontece ao nosso redor para podermos escolher o nosso caminho. Como apoiar  e valorizar mais os povos indígenas? Sei que existem muitas formas e gostaria muito de saber mais! Associações de empresas com tribos indígenas para a utilização sustentável de matérias primas da Amazônia, a venda do próprio artesanato, o turismo orientado por monitores pertencentes a tribos…enfim!
Eles conhecem a terra e merecem nosso profundo respeito. Devemos aprender com eles como é ser brasileiro, e saber que estar em comunhão com a natureza é se encontrar na verdade, é saber que todos pertencem ao Todo. E é pra isso que estamos aqui, pra cuidar do que TAMBÉM é nosso..!

Indiazinha_Fonte-Pinterest.jpg

Deixo logo abaixo o link para a carta do Chefe Seattle, que , apesar de ter sido norte americano, retrata a cultura indígena como um todo. Peço que leiam e percebam como essa carta ainda é atual e como pode nos ensinar muito!! Não deixem de ler!

Carta do Chefe Indígena Seattle

Espero que tenham gostado da reflexão e que também possam refletir!
Sabendo de alguma forma de ajudar ou usufruir dessa linda cultura indígena, fiquem à vontade para deixar nos comentário e compartilhar com todos!

Até a próxima!

Alguns links que contribuíram para minhas reflexões:

http://www.suapesquisa.com/datascomemorativas/dia_do_indio.htm
http://ambito-juridico.com.br/site/?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=15034
http://pib.socioambiental.org/pt/c/no-brasil-atual/modos-de-vida/Indios-e-o-meio-ambiente
http://www.indigena.mppr.mp.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=73
http://www.museudoindio.gov.br/educativo/pesquisa-escolar/242-os-povos-indigenas-e-suas-relacoes-com-a-natureza
http://www.pensamentoverde.com.br/atitude/indios-convivem-natureza-licoes-vida-sustentavel/#

 

 

 

 

 

 

 

Cowspiracy – um documentário que o mundo deveria assistir

cowspiracy

Olá caros leitores!

Há muito que não escrevo aqui, mas sempre que possível, tentarei postar assuntos interessantes.

Recentemente foi lançado no Netflix um documentário dirigido por Leonardo Di Caprio chamado Cowspiracy, que aborda a sustentabilidade de uma maneira diferente…indo direto ao ponto! Quem mais lança gases do efeito estufa na atmosfera, ou seja, quem é o maior responsável pelo aquecimento global? Quem é o maior poluidor do solo? Da água? É somente um grande responsável ou o conjunto de muitos fatores?

Eu como professora, formada em biologia e vegetariana, confesso que sabia de várias informações já, mas mesmo assim, me surpreendi com muitas coisas!

Para os mais descrentes, o protagonista argumenta com números, gráficos e artigos científicos, deixando os entrevistados de grandes empresas e grandes ONGs sem palavras.. No decorrer do documentário o protagonista encontra muito mais respostas do que ele estava procurando…!

Eu ia escrever um apanhado das informações do documentário, mas acho que vale muito mais a pena não saber apenas um resumo e sim assistir segundo a segundo do documentário.

Pra quem está afim de saber o que está rolando aí fora sem você perceber, ta aí minha recomendação!

Até a próxima!

Pra quem quiser assistir online:

Cowspiracy parte 1 legendado

Cowspiracy parte 2 legendado

Site oficial do documentário Cowspiracy

Entrevista com o cientista James Lovelock sobre aquecimento global

Olá leitores!

Hoje posto uma entrevista dividida em três partes do youtube feita pela Globo news com o cientista James Lovelock, que bem dizer descobriu o aquecimento global. Eu já havia postado anteriormente uma entrevista de um site com ele : Aquecimento Global é inevitável .
Achei interessantes postar estes vídeos também porque mostram uma visão bem diferente do que estamos acostumados a ver por aí, com muito drama e aflição, e James Lovelock parece não digo ter uma visão mais conformada, mas mais sábia do assunto. É inegável sua experiência e conhecimento como ambientalista.
Deixando de lado a visão que podemos frear o aquecimento global, Lovelock dizendo ser inevitável, sugere uma forma de obtenção de energia por meio de usinas nucleares, muitas vezes contestadas e que em vez de nos preocuparmos em deter o aquecimento global, devemos começar a pensar em como poderíamos nos adaptar da melhor forma.
Isso me fez pensar bastante, pois é isso que a natureza é, e o que ela faz, ela se equilibra, ela busca meios de continuar da melhor forma que puder, e o ser humano, sendo parte da natureza também poderia pensar assim.
Afinal, o que fazemos é: ou tampar os olhos para os problemas, ou não aceitar as consequências de nossos atos, ou pior, porém mais frequente, tentamos tirar vantagem sobre os problemas, como, a exemplo da entrevista, investir muito dinheiro em tecnologias alternativas que pouco trarão resultado para a humanidade e o planeta, apenas para gerar lucro para grandes companhias.
Ele também comenta do acidente em Chernobyl e em como a natureza, em meio a grande radioatividade, pareceu não se importar!
Isto me fez lembrar de um documentário que assisti e que postarei em seguida à entrevista, chamado Radioactive Wolves, sobre os lobos da zona de exclusão. É surpreendente ver como a natureza tratou de tomar posse do que era dela e que a vida selvagem está em relativo equilíbrio de volta àquele lugar.
Damos tanta importância sobre nossos feitos que esquecemos que somos apenas mais uma espécie no planeta e que sim, temos a capacidade de acabar com os recursos necessários à nossa sobrevivência, mas não somos maiores que o planeta, e não somos maiores que à sua tendência ao equilíbrio natural.
A minha conclusão dessa reflexão é que devemos continuar a fazer o que achamos certo, a defender as causas ambientais porque delas fazemos parte, mas para não nos deixarmos levar pela ansiedade de salvarmos o mundo de um dia para o outro e acabarmos caindo em golpes de grandes empresas.

Acho que precisamos confiar mais na natureza, e assim como ela, aprendermos a nos adaptar.

Parte 1

Parte 2

Parte 3

 

Documentário – Radioactive Wolves of Chernobyl

Até a próxima!

Fruta Feia – Para o Dia Mundial da Alimentação

Imans Frigorífico Fruta Feia

Bom dia leitores!

Eu já escrevi muitos posts falando de alimentação, inclusive sobre o Dia Mundial da Alimentação em que descrevi o tamanho do desperdício de alimentos e coloquei receitas em que podíamos reaproveitar algumas partes de alimentos! (link do post).
Hoje decido escrever ainda sobre o desperdício, mas de uma outra maneira, uma que aborde a solução, pois é isso que interessa!
Vi uma reportagem de uma moça, Isabel Soares de Portugal, indignada com o tamanho do desperdício de alimentos agrícolas, que eram dispensados antes mesmo de chegarem aos mercados, não por estarem com doenças ou em processo de apodrecimento, mas simplesmente por não seguirem as regulamentações estéticas e de tamanho que a legislação cobra, decidiu tomar uma atitude! Ela decidiu se inscrever em um concurso, o FAZ-IDEAS de Origem Portuguesa com o projeto Fruta Feia, que que alimentos que possuem a mesma qualidade, ou seja, o mesmo valor nutricional dos alimentos convencionalmente comercializados, mas que não seguem os padrões estéticos, poderiam ser vendidos por um preço mais reduzido. Isabel Soares e seus amigos, receberam o prêmio de 2º lugar neste concurso.
O projeto está caminhando muito bem, e traz benefícios para todos s envolvidos! O produtor consegue vender os alimentos que eram proibidos de serem vendidos apenas por questões estéticas por um valor um pouco acima do valor de custo, podendo receber alum lucro, e o consumidor consegue comprar por um preço bem mais acessível um alimento com a mesma qualidade dos outros!
E isso obviamente evita o desperdício de mais e mais alimentos!
O projeto Fruta Feia tem página no facebook e site oficial!

Segue a reportagem e os links!

Página no facebook:

https://www.facebook.com/FrutaFeia

Site Oficial:

http://www.frutafeia.pt/

Espero que tenham gostado dessa brilhante ideia!! Meus parabéns aos criadores e trabalhadores do projeto e que essa ideia possa contagiar o mundo todo! Há também um mercado na França que incentiva o consumo desses alimentos feios mas de qualidade! Eles chamam de Inglorious Fruits & Vegetables! O que é ótimo!! E que possa vir ao Brasil também!
Segue o link da propaganda!

 

Boa semana a todos!

 

A Usina de Belo Monte – interesses, afetados e alternativas

Olá leitores!

Estou numa fase meio corrida, mas não podia deixar de postar um link do youtube sobre uma compilação de vídeos falando sobre o Belo Monte.
É triste pensarmos como as coisas estão caminhando em nosso país…Infelizmente quem tem mais dinheiro é quem dita as regras..as águas, as árvores, os animais não conseguem reclamar, não conseguem falar nem agir contra isso, e mais rápido do que imaginamos, a natureza vai se exaurindo..e junto com ela a cultura bela e rica dos indígenas.
Parece poético, mas não é. Os indígenas tem sim ainda muito o que ensinar, eles têm mais que conhecimento, tem a experiência, tem a vivência, eles sim sabem que são parte do ambiente…eles são o ambiente.
Nós também somos, mas não nos damos conta disso porque modificamos tanto a nossa volta, que tudo já se tornou automático e nem paramos mais pra perceber que estamos indo pelo caminho errado.
São poucas as pessoas que prestam atenção e apreciam o canto de um belo pássaro em meio aos barulho dos carros, ou que olham pra cima enquanto andam e vêem a copa das árvores, ou se entristecem ao ver um córrego poluído perto daonde mora.
É fácil..eu não tomo água daquele rio, as árvores não constroem a minha casa. Eu não moro na Amazônia…
Mas os povos indígenas sim, eles precisam daquele lugar…e nós e todo o planeta precisa da preservação das florestas, porque o planeta é um só e precisa de equilíbrio.
Enquanto nos virmos à parte da natureza, nós aqui e ela lá, estaremos no caminho errado, nos distanciando das soluções de continuarmos vivendo aqui.
Apesar de tudo, o Brasil já está com outra consciência, somos o país que mais busca por produtos ecológicos no mundo! As nossas empresas,se não se adaptam não só às legislações ambientais, mas também ao tipo de consumo atual, que se preocupa com todo o ciclo de vida do produto, ela fica pra trás!!
Porque o governo então não pode mudar sua consciência também?
A proposta do blog é esta: cada um fazer a sua parte. É pouco, é, mas é alguma coisa. E pra agirmos precisamos sempre estar informados e sempre compartilharmos a informação.

Assistam o vídeo no link abaixo, e sigam o exemplo dos indígenas, que lutam por sua terra, que são a sua terra!

Belo Monte – interesses, afetados e alternativas

Até a próxima!

Guerreiros sem armas

Olá leitores!

A correria é grande mas não quero ficar muito tempo sem postar..!
Vou colocar então um vídeo que não é muito longo, mas que com certeza é inspirador!
É sobre um grupo de pessoas, chamados de guerreiros sem armas, e que fazem as mudanças que querem ver no mundo com as próprias mãos..! Sensibilizam as pessoas ao redor e juntos conseguem realizar muita coisa!
Espero que gostem!

 

 

Até a próxima!