Consumo Responsável

O consumo responsável vai muito além da quantidade de produtos que compramos. Primeiramente, antes mesmo de realizarmos uma compra, precisamos refletir se realmente precisamos daquilo.

Muitas vezes compramos algo por impulso sem precisar, ou quando ainda temos um semelhante em bom estado de uso. Temos que ter em mente, não só o valor e a qualidade do produto, mas que ele tem um passado (como foi produzido) , um presente (tempo de uso) e um futuro (como será descartado).

Para produtos alimentícios por exemplo, a consciência ambiental vem desde o preparo da terra. Desmataram a área para plantio? Utilizaram agrotóxicos? Havia condições dignas para os trabalhadores?

No processo industrial, houve preocupação no consumo de água e energia? A embalagem do produto foi feita de forma a utilizar menos papel..papelão..plástico? A quantidade de embalagem era mesmo a necessária?  E poderá ser reciclada depois?

E os impactos do transporte, com a poluição do ar?

Apesar de parecer difícil, e de os produtos não estarem devidamente rotulados, para sabermos de sua origem, há algumas coisas que podemos fazer..!

Ler atentamente os rótulos do produto a procura de informações, perguntar mesmo aos funcionários do locar se eles possuem algum tipo de informação sobre a procedência dos produtos, pesquisar nos sites das marcas dos produtos. Tudo isso pode ajudar!

Há mais de 30 certificados ecológicos no Brasil, entre eles estão a regulamentação de extração, produção, normas, impacto ambiental, biodiversidade, consumo de energia e até as condições dos trabalhadores. Mas há também os selos colocados pelos próprios fabricantes, o que pode confundir.

Alguns selos verdes:

  

A Ecocert certifica alimentos orgânicos e cosméticos naturais ou orgânicos. A Rainforest Alliance Certified certifica produtos agrícolas, como café, chás, frutas e cacau. A ISO 14001 certifica sistema de gestão ambiental para empresas e empreendimentos. A LEED certifica edificações. A FSC certifica produtos florestais como madeira, papel e sementes.

Estes selos servem para identificar os produtos que estão repassando os recursos dos Pontos de Carbono para os Fundos Solidários Sustentáveis. O selo verde significa que os objetivos de se neutralizar as emissões foi atingido através da documentação apropriada. E o vermelho representa um processo de transformação, de uma condição de alerta para uma uma condição ótima de consumo neutro de emissões.

A Procel certifica equipamentos eletrônicos e eletrodomésticos. A IBD certifica cosméticos, alimento e algodão orgânicos.

  

Estes selos são encontrados nas embalagens de produtos alimentícios como atum e sardinha enlatados e caranguejo. Certifica que a carne encontrada no enlatado é realmente do peixe (atum, sardinha) sem ter vestígios de golfinhos ou tartarugas marinhas. No caso do caranguejo, também foi capturado, manuseado e transportado de acordo com a tecnologia desenvolvida pela Embrapa, minimizando o impacto ambiental e sendo ético com os animais.

Alguns sites interessantes:

www.eletrobras.gov.br/procel

http://www.akatu.org.br/

www.fsc.org.br

www.ecocert.com.br

www.usgbc.org/leed

www.imaflora.org

www.ibd.com.br

 

Bom consumo consciente a todos!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s