Casas Ecológicas: apresentando o conceito e história

Como prometido, vou falar sobre o assunto Casas Ecológicas, pelo qual me interesso muito!

Casas ecológicas não são somente algo que está na “moda”, são algo necessário para o planeta, cujas inúmeras transformações não respeitaram nem se adaptaram aos locais onde ocorreram, trazendo consequências devastadoras.
Precisamos entender quais são os impactos que as construções apresentam ao planeta, para que possamos achar uma construção ecológica necessária, útil e viável.

Em meio a tanto desenvolvimento científico e tecnológico, como conciliar a velocidade de crescimento com as limitações físicas que a própria superfície do planeta impõe?
Produção, transporte, comercialização, utilização e descarte de bens de consumo, atualmente são ocasionados pelo crescimento populacional exacerbado, gerando grandes impactos ambientais. Porém, esse mesmo crescimento indica a formação de uma população mais receptiva a novas políticas ambientais e com consciência da necessidade de deixar melhores condições de qualidade de vida para as futuras gerações, visto a grande necessidade de reverter tais impactos.
Um exemplo muito relevante são as construções. As emissões de gases estufa causadas pelas construções, superam a emissão destes gases pelo setor de transportes dos EUA!!
É preciso se atentar que uma casa ou construção, para ser feita, envolve muito mais do que apenas os materiais utilizados. Ocasionam um grande desperdício de energia, geram uma enorme produção de resíduos, consomem e degradam os recursos naturais, provocando muitos impactos na sua qualidade, além de utilizar grande quantidade de materiais e de água potável!
Os edifícios, possuem a vantagem de utilizar em comum paredes e tubulações para as moradias vizinhas, ou seja, acabam economizando materiais e espaço, pois alocam uma maior quantidade de pessoas em um espaço menor, evitando a utilização de mais áreas abertas.

As casas ecológicas, portanto, podem frear o desperdício de energia, eletricidade, o uso de matéria-prima, o transporte, água potável e liberação de gases-estufa. São conhecidas também como casas sustentáveis,  casas “verdes” ou casas de alto desempenho. Elas têm como objetivo reduzir os impactos ambientais e também não oferecer riscos à saúde dos moradores, utilizando materiais recicláveis e reutilizados, que minimizem a poluição e que não sejam tóxicos, usando também fontes renováveis para a obtenção de energia e de água da chuva para uso doméstico.

Foi na década de 70 que os primeiros projetos de construções mais sustentáveis surgiram. Alguns exemplos de projetos e obras internacionais foram:

▪ A Pattern Language, The Oregon Experiment e A Timeless Way of Building: 
obras de Christopher Alexander e sua equipe, Estados Unidos.

▪ Permacultura, orientando construções e áreas urbanas: criada por Bill Molisson,Tasmânia.

▪ Village Homes, concepção e construção: criadas por Michael e Judy Corbett,
Estados Unidos.

▪ Co-housing, movimento voltado à sustentabilidade e dimensão social,

Dinamarca, Estados Unidos e Europa.

▪ Autonomous House, princípios ligados a auto-sustentabilidade e

sustentabilidade ambiental para edificação: de Robert e Brenda Vale, Inglaterra.

 

Já no Brasil, o pioneiro foi o projeto Caçapava, que, por motivos desconhecidos, nunca chegou a ser implantado, foi de grande importância para encaminhar atividades ligadas à sustentabilidade que estariam por vir. Era constituído de um conjunto de casas para funcionários da empresa Sanfonas Industriais Ltda., que se localizaria próximo a essa indústria.
No projeto seria utilizada a água da chuva coletada dos telhados da fábrica para suprir algumas casas, os chuveiros e vasos sanitários da fábrica; banheiros secos e tanques sépticos produziriam húmus, biogás e água cinza para irrigação de plantas; aquecedor solar de água e turbina eólica para bombeamento de água, ambos simples.
Os materiais de construção seriam utilizados do próprio local e materiais biológicos (como argila, palha e bambu); resíduos líquidos seriam filtrados e os sólidos seriam coletados separadamente e reciclados. O projeto também possuiria hortas e jardins para subsistência.

Hoje em dia, podemos ver já muitos projetos e casas, edifícios e até cidades com essas características.
Lembrando, que para uma construção dessa visão ser bem sucedida, são necessários alguns princípios.
Deve possuir conforto térmico (temperatura, ventilação e umidade), visual e acústico, pois a moradia deve ser agradável para o morador. E este conforto deve ser proporcionado de forma que interaja e aproveite recursos do ambiente, como uma luz natural, ventilação natural e utilizar  melhor a área construída.
Um aspecto muito importante e que muitos não dão a devida atenção é o local que será construído.
É imprescindível definir áreas aceitáveis para a construção,  é necessário compreender os limites e o valor do ambiente e dos ecossistemas, é preciso analisar o ciclo de vida da construção.
Um gerenciamento apropriado dos recursos também é muito importante, como água, energia, transporte e materiais. Minimizando o uso de materiais, evitando o desperdício, optar por produtores locais, a fim de economizar no transporte e incentivar a produção local, utilizar materiais que não causem danos a saúde e que tenham uma boa duração e fácil manutenção, assim economizam tempo e dinheiro. Mesmo também, utilizar materiais reciclados ou que, após sua vida útil, possam ser utilizados para outras finalidades. Todas essas escolhas revertem em bens para o ambiente, para saúde e para o bolso.
Mesmo um produto ou tecnologia mais dispendiosa no início, pode significar uma melhor qualidade ou mais economia de energia por exemplo, o que reverterá em benefícios futuros inclusive repondo o próprio custo.

Fonte: meu TCC, com adaptações.  ; )

Nos próximos posts abordarei sobre as características das casas ecológicas!

CONSTRUCAO-SUSTENTAVEL

2 responses to “Casas Ecológicas: apresentando o conceito e história

  1. Chin, tem um programa na tv, acho q no discovery home and health, q chama “casas ecológicas”, vc já viu? acho q deve ser bem interessante, mas nunca cheguei a ver!!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s