Inseticidas e repelentes ecológicos

Com o verão chegando, o calor vai aumentando e também a quantidade de insetos dentro de nossas casas.
Aí vemos na televisão aquele monte de produtos milagrosos e que são perfeitos para nós.
Porém, nem sempre isso é verdade. Esses repelentes comerciais contém um componente chamado Dietiltoluamida (DEET) que é tóxico e pode causar problemas de saúde em concentrações mais elevadas, principalmente em crianças e adolescentes.

Este DEET é responsável pelo cheiro que afasta os insetos, mas também pode causar alergias respiratórias e sintomas dermatológicos e nas mucosas também.
Devemos lembrar que o que passamos na pele, ou em casa, para respirarmos continuamente, não deve ser algo repleto de compostos químicos que não sabemos nem pronunciar e muito menos o efeito que isso trará para nós. Na natureza, encontramos agentes repelentes naturais e que podemos fazer uso deles sem prejudicar nossa saúde ou do meio ambiente.

Pesquisei algumas receitas caseiras que podem funcionar, e acho que vale a pena tentar, eu sei que tentarei assim que os insetinhos vierem me perturbar!
Mas lembrando, encontramos na internet muitas receitas contra os mosquitos da dengue! Mas nenhum repelente, caseiro ou industrializado é capaz de impedir que alguém seja picado! Por isso, fique sempre atento em sua casa e na vizinhança, se há locais que estejam acumulando água limpa, e não deixe de fazer a sua parte para evitar a proliferação dos mosquitos da dengue!
Estou colocando essas receitas e dicas, porque muitas pessoas abusam de repelentes industrializados sem ao menos precisar tanto deles! São induzidas através das propagandas, quando na verdade, podem escolher uma opção mais saudável.

PLANTAS NATURALMENTE REPELENTES

CITRONELA , LAVANDA , HORTELÃ , CRISÂNTEMO , ALECRIM , MANJERICÃO, ARRUDA , CÂNFORA, ANDIROBA.

Ao plantar estas espécies no seu jardim, o aroma mais acentuado delas irá ajudar a afastar os mosquitos e pernilongos indesejados. O crisântemo ajuda a afastar baratas percevejos, pulgas e carrapatos. A hortelã ajuda a afastar as formigas do jardim, plante hortelã ao redor de todo o jardim que estará livre do excesso de formigas. A cânfora inibe aranhas e traças e pode ser utilizada diluída para borrifar em paredes e armários.

Para espantas os mosquitos dentro de casa, você pode utilizar limões e cravos da Índia.
Num pratinho, corte os limões na metade e espete 15 cravos da Índia em cada metade. Pode fazer isso na cozinha, no quarto à noite ou onde desejar.
É bem fácil e o custo é baixíssimo!

dica-caseira-repelente-moscas-mosquitos

Outro repelente natural muito utilizado é o de cravo da Índia com álcool e óleo vegetal.
Esta receita é recomendada por farmacêuticos e utilizada em pesquisas e estudos também.

REPELENTE NATURAL PARA O CORPO

Ingredientes:
– 500 ml de álcool de cereais
– 10 gramas de cravos (aproximadamente, 100 cravos) ou 5 ml de óleo essencial de cravo, com concentração de 1%
– 100 ml de óleo corporal (pode ser de amêndoas ou de semente de usa, que são encontrados mais facilmente)

Modo de Preparo:
Adicionar os cravos ao álcool de cereais e deixar descansando por quatro dias. Deve-se agitar o frasco com o conteúdo todos os dias. Após esse período, filtrar a mistura (pode ser com um filtro de café), adicionar o óleo corporal e acondicionar em uma embalagem para spray. A recomendação é usar o repelente a cada quatro horas.

repelente

Nas pesquisas feitas com repelentes naturais e artificiais, foram utilizados óleos de cravo, citronela, andiroba, e repelentes com DEET e Picaridina (derivada da pimenta e utilizada em repelentes comerciais). O estudo foi realizado com o braço nu (controle) e com as outras substâncias cada uma de uma vez, em que os “cobaias” enfiavam os braços em uma câmara contendo mosquitos fêmea de Aedes aegypti, claro, sem a dengue, e observaram quanto tempo demorava para os mosquitos famintos picarem.

Como resultado, o cravo e a citronela foram melhores que o braço nu, e a andiroba, tão boa quanto o DEET, mas a picaridina ainda foi bem melhor.
O estudo teve como objetivo além de constatar as potências dos repelentes, alertar a população que mesmo utilizando-se deles, que não deixassem de se prevenir de outras maneiras contra a dengue, como dito anteriormente neste post.

Fonte da pesquisa: http://www.unesp.br/aci_ses/revista_unespciencia/acervo/24/dengue

Apesar de irem um pouco contra essas receitas caseiras, temos de lembrar que não entraremos numa câmara cheia de mosquitos de A. aegypti fêmeas e famintas! Estaremos num ambiente aberto e expostos há várias espécies de insetos. Como recomendou a farmacêutica da receita de cravos acima, é necessário passar o repelente várias vezes ao dia, se estiver ao ar livre, a cada 4h e se estiver em ambientes fechados, a cada 5 ou 6h, para o aroma sempre estar presente.
Acho muito válido usá-los, claro que os repelentes comerciais são mais potentes, porque são mais fortes e concentrados, mas isto também poderá fazer mal a você.

Se valha dos ingredientes que a natureza oferece!!

eco-friendly

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s