Tag Archives: alimentos orgânicos

Cultivo em Fevereiro e dicas de controle de pragas.

Olá leitores, como vão?!

Hoje vou escrever um pouco sobre como minha hortinha se desenvolveu e algumas dificuldades comuns em quem está iniciando uma horta em casa, bem como dicas para como lidar com essas dificuldades!

Quem está decidindo começar sua horta este mês, pode começar plantando :agrião, alface, chicória, espinafre, feijão, salsa, rabanetes, repolho, beterraba, couves diversas,  ervilha, cenoura, pimentão…!
Lembrando que se for começar da semente, é só olhar atrás da embalagem as especificações de plantio e colheita! Geralmente não vem em meses, mas em estações!

information_items_20836

Sobre o andamento da minha horta, como este mês de janeiro foi muito nublado e úmido, algumas plantinhas sofreram um pouco, principalmente a salsinha, que fica muito suscetível a um fungo chamado oídio, que deixa as folhas com um aspecto meio esbranquiçado. Geralmente este fungo ataca folhas mais velhas e recomenda-se fazer o desbaste (arrancar) as folhas afetadas e deixar somente as saudáveis. Esta técnica também pode ser utilizada para fungos em cebolinha, que deixam as folhas amareladas e secas. Deve-se removê-las também.
A princípio eu me desesperei um pouco, mas depois de me informar um pouco sobre o assunto, segui o recomendado. Ainda assim o fungo deu uma alastrada, mesmo eu tirando praticamente metade das folhas. Aí resolvi usar a minha intuição e embebi um algodão com água e um pouco de detergente de côco e passei nas folhinhas. Há soluções caseiras que usam o sabão de côco, por isso resolvi tentar isso.
Só deve-se tomar cuidado pois caso esteja sol é perigoso queimar as folhas. Aja com cuidado! Mas por enquanto está funcionando!

Em janeiro os botõezinhos do tomateiro, lavanda e manjericão já deram seu primeiro olá!!
Estou novamente com florzinhas de tomate e lavanda!
Também fiz um vaso de pote de sorvete e germinei alguns feijões, que crescem rapidinho!

img_20170122_173751596

Os feijões como toda leguminosa é ótima para se plantar para fertilizar o solo!
As plantas necessitam de vários nutrientes para crescerem saudáveis e nutritivas para a nossa alimentação, por isso é muito importante se adubar sempre o solo! Uma boa forma de se repor o nutriente nitrogênio que é fundamental para o desenvolvimento das plantas é plantar junto a elas alguma leguminosa.
As leguminosas possuem uma associação com bactérias benéficas em suas raízes. Suas raízes formam nódulos que abriram alguns tipos de bactérias chamadas bactérias fixadoras de nitrogênio, ou bactérias nitrificantes. Nossa atmosfera é riquíssima em nitrogênio (cerca de 70%) e este nitrogênio é imprescindível para a composição das proteínas. Porém, não conseguimos absorver este nitrogênio pela respiração, nem as plantas!! Mas graças às bactérias nitrificantes que habitam estes nódulos das plantas leguminosas, elas conseguem pegar este gás nitrogênio da atmosfera e transformá-lo em compostos nitrogenados, chamados de nitritos e nitratos! Estes compostos são solúveis em água e são absorvidos por todas as plantas através das raízes! Compostos nitrogenados também são devolvidos ao solo através da decomposição da matéria orgânica! Por isso que a compostagem também é uma ótima aliada!

rhizobium_nodosites

Nódulos nas raízes de leguminosas

Achei nas minhas buscas no Youtube, um canal de um homem que faz hortas e pomares em vasos! Ele posta vídeos com frequência e dá dicas muito bacanas! Vou deixar dois links do canal dele aqui embaixo ensinando a plantar alho e cebola!
O alho e a cebola também são muito importantes para quem tem uma horta pois estas plantas são naturalmente fungicidas de solo!! Protegendo as demais plantas de fungos do solo que podem atacar as raízes! Culturas como tomate e pimentão são muito suscetíveis a fungos nas raízes, por isso é importante já se prevenir e plantar um alho ou cebola junto no vaso!

Cultivo de alho – Pomar e horta em vasos

Cultivo de cebola –  Pomar e horta em vasos

Outra dica para que os fungos do solo não assolem as nossas plantinhas é colocar uma cobertura seca por cima da terra, como serragem ou folhas secas. Isso impede de ao regar as plantar, os fungos presentes no solo sejam carregados com a água para os caules e folhas!

Outra diga muito útil e a mais ecologicamente correta para quando suas plantas estiverem sendo atacadas por pragas é fazer a solução de fumo. Uma amiga minha, também bióloga, é especialista em controle biológico e passou sua receita deste praguicida natural.

SOLUÇÃO DE FUMO

Colocar 150 gramas de fumo em 1 litro de álcool e deixar descansar por 7 dias.
Após este período, pegar 150ml dessa solução e misturar com 850ml de água.

Caso o fumo seja curtido somente na água, ele terá apenas a função repelente instantânea. Para um efeito mais profundo e duradouro, deve-se fazer com álcool.

Mais alguns links que achei interessantes:

Dicas para evitar pragas e doenças na horta

Controle de lesmas – vídeo

Controle de pulgões – vídeo

Controle de fungos – vídeo

Espero que tenham gostado!! Próximo post escreverei sobre algumas dicas que aprendi sobre germinação de sementes e adubos!

Aguardo vocês! Até lá!

 

 

Cultivo em Janeiro e reflexões

Olá pessoal!

Os primeiros passos da minha horta já foram dados!!
Vou escrever aqui como eu estou realizando a hortinha em meu apartamento e colocarei também algumas informações úteis e links interessantes para quem sabe contribuir para vocês também fazerem uma horta! As culturas de janeiro estão no final do post!!

Antes de começar a escrever o meu passo-a-passo, acho importante esclarecer bons motivos para se iniciar um cultivo de plantas aonde quer que seja..! Sabemos que o planeta Terra está passando por transformações cada vez mais intensas e rápidas, e tudo isso graças às ações inconsequentes dos seres humanos. Os problemas que estamos enfrentando hoje, como os desastres ambientais, muitas vezes causados pelas mudanças climáticas, o desmatamento de florestas nativas que na sua grande maioria são causados pela pecuária (assista o documentário Cowspiracy, tem disponível também no Netflix), poluição do solo e corpos d’água por lixo, agrotóxicos enfim… causam muita preocupação para conseguirmos viver tranquilos…!

A proposta deste blog é justamente essa, o que nós, meros indivíduos podemos fazer frente essas grandes indústrias, grandes corporações movidas a ganância que com um estalar de dedos podem fazer inúmeros estragos..que obviamente, retornam para nossa e outras espécies fazendo todos sofrermos as consequências..! Realmente, não podemos fazer muito, mas não podemos ficar parados, observando as coisas acontecerem…! E por mais que essas pequenas mudanças, quando vistas individualmente não façam diferença no planeta, já começa a fazer diferença para nós, o que é um grande começo!!

Então não é só uma horta!! Não é plantar só temperinhos pra colocar em sua comida…é muito mais que isso! É uma mudança de consciência!! É atitude, é exemplo!! E quem não enxerga a grandiosidade de pequenos atos, este sim, será pequeno pra sempre..!

Vantagens ambientais de se ter uma horta:

  • Obviamente, cultivar os próprios alimentos evitando-se mais custos ($);
  • Plantas purificam o ar e sequestram carbono, o que em maior escala ajuda a diminuir o aquecimento global;
  • Plantas também ajudam a refrescar o ambiente, pois absorvem a luz solar (leia mais sobre meu post: telhados verdes);
  • Grandes benefícios à saúde por ingerir alimentos sem o uso de agrotóxicos (assista os documentários referentes aos perigos dos agrotóxicos neste post);
  • Aumento da qualidade de vida por realizar práticas junto à natureza que são prazerosas;
  • O cultivo de ervas aromáticas é uma farmácia indoor, pois se tem à mão produtos frescos com inúmeras propriedades terapêuticas que ajudar a prevenir e a tratar vários males.
  • As plantas em casa possibilitam uma opção de alimento segura para os insetos e animais polinizadores, tão necessários para continuarmos tendo alimentos disponíveis.

Precisa de mais!? Não né!

Então vamos ao que interessa!!
Comecei adquirindo os vasos, minha varanda deve ter mais ou menos 2,5m por 50cm. Comprei 2 vasos de maior porte, 4 médios e 4 floreiras e um borrifador. Não são de ótima qualidade mas acho que vão servir! Me custou R$92,00.
No dia seguinte comprei 80kg de terra, 20kg de esterco bovino,  6 pacotes pequenos de argila expandida, 1m² de manta de drenagem, mudas de tomate-cereja, salsinha, cebolinha, tomilho, lavanda, hortelã, erva-cidreira, manjericão e orégano. Comprei também sementes de pimentão verde, couve manteiga, cenoura, rúcula, couve-brócolis e beterraba. Me custou R$142, 30. Acho importante colocar os valores para vocês terem uma maior noção. Obviamente vai depender da loja, da qualidade e quantidade do que querem adquirir, mas eu achava que iria gastar mais! E claro, turo isso pode ser feito aos poucos!
Eu já possuía uma pá de transplante e um mini-ancinho, a tesoura de poda precisa ser afiada novamente…! Rs..!

O passo-a passo é muito fácil! Muito importante sempre furar os vasos ou recipientes para impedir o acúmulo de água que pode apodrecer as raízes e matar suas plantinhas..! Após furar, colocar a manta de drenagem. A manta é baratinha quando usada pra pequenos espaços porque rende bastante, uma vez que só de forra o fundo do vaso. Custou R$9,50 o m². Esta manta impede que a argila expandida, também com a função de drenagem, entupa os buraquinhos do vaso e acumule água. Depois de colocar a manta e uma camada de argila expandida no fundo do vaso, é só ir colocando terra e o adubo em menor proporção. Fazer uma cova e plantar a muda!
Para sementes é melhor plantar em uma sementeira, que pode até ser um copinho descartável e quando a mudinha estiver maior, transplantá-la para o vaso!

Achei dois links interessantes para realizar o plantio de sementes:

 

Diário de uma sementeira – gostei bastante, vale a pena conferir!

Hortas.info

CULTURAS EM JANEIRO

Achei alguns links com os calendários do que se plantar em cada mês e em cada estação!
Eu tinha dúvidas sobre o que acontece se semearmos as sementes antes da época propícia.. não encontrei nenhuma resposta satisfatória, então farei alguns testes com as minhas sementes..!
Importante conhecer mais sobre as espécies que pretende cultivar, sempre se atentando quando a quantidade de água, luminosidade e temperatura adequadas! É muito fácil se informar da internet, e recomendável procurar vários sites sobre o assunto, não apenas um! O que eu for achando de interessante, eu coloco aqui!

Seguem links:

Faz fácil – Plantas e jardim

Jardim das Ideias

O meu jardim

É isso aí, espero que tenham gostado e bom plantio!!
Até a próxima!

 

 

Horta em casa: Ferramentas necessárias

Olá Pessoal!

Como já mencionado no post anterior, este post será baseado no livro Prazer em cultivar, em que além de ensinar princípios básicos para se ter uma horta em casa, fala também das propriedades terapêuticas de se mexer na terra e curtir o seu cantinho verde..!

Se realmente está com a ideia de ter uma horta em casa ou no apartamento, você deve se atentar que há a necessidade de se ter um kit mínimo de trabalho, pois você terá de lidar com as plantas e possíveis pragas com suas próprias mãos!!

A seguir relaciono algumas dessas ferramentas que podem ser utilizadas tanto em hortas como em jardins:

  • Borrifador: Usado para borrifar água em plantas aéreas (partes que ficam acima do solo) como orquídeas, hidratar folhas, limpar poeira e também pulverizar remédios contra pragas e doenças.

spray-48893

  • Garfo: Revolve e afofa a terra entre as plantas.

comprar-ferramentas-para-jardinagem-garfo-para-afofar-terra-com-cabo-de-madeira-tramontina

  • Firmino: ferramenta pequena, com a ponta chapada e um corte na extremidade em M. É usada para retirar ervas daninhas (inço) que se desenvolvem em plantações.

arrancador_de_inco_33cm_85069992_0002-jpg_600x600

  • Pá de transplante: disponível em diversos tamanhos e formas, é muito usada em hortas e jardins para cavar, revirar a terra e plantar, auxiliando também na abertura de covas.

colher_jardineiro_aluminio

  • Regador: Fundamental para as regas. Pode ser adquirido no tamanho de sua preferência.

ferramentas-para-jardinagem-regador

  • Sacho: Com formato semelhante ao de uma enxada, é formada por duas lâminas (uma pontiaguda e a outra reta) e utilizado para capinagem entre mudas e canteiros.

sacho_coracao_cabo_madeira_43cm_85252916_0002-jpg_600x600

  • Tesoura de poda: É usada para trabalhos de conservação de hortas e jardins. Convém pelo menos ter dois tipos de tesouras à mão. Uma maior, para aparar bordas de gramados e dar forma a arbustos, e outra menor, para podar ramos mais finos, colher frutos e flores.

conjunto-com-3-tesouras-para-poda-trapp-ts270021

  • Tutor: Haste de madeira colocara junto às plantas para protegê-las de ventos fortes. Serve de apoio a plantas do tipo trepadeira, como é o caso de pés de tomate, ervilha, bertalha e maracujá.

thumb

Se a horta for feita em apartamento (como é o meu caso) o kit pode ser menor, com prioridade a quatro itens: garfo, pá de transplante, regador e tesoura pequena de poda! O bolso agradece!!
Para casa, recomenda-se esse kit completo e também o serrote e miniancinho!

serrote-para-poda-em-jardim-13tramontina-78382701-087682900 lfm_1_635732712999826343

Espero que tenham gostado e até o próximo post em que escreverei mais sobre montar sua horta ainda no início deste mês!! Assim poderá desfrutar dos benefícios e prazer de se cultivar o alimento em seu próprio lar!!

 

img-thing

#LetItGrow

2017 – Chegou a hora de fazer a sua horta!

Feliz Ano Novo leitores!!

Que este ano possa ser repleto de conquistas positivas, muito aprendizado, paz e alegria a todos nós!!
Estou com um projeto um tanto ousado já faz um tempo em minha mente, que é o de fazer uma horta/pomar na varanda do meu apartamento! Que é bem pequena..!!!
Já tentei ter vasinhos de temperos na lavanderia que fica ao lado da cozinha mas sem sucesso, pois as plantinhas ficaram doentes e acabaram morrendo!
Poxa vida, que bióloga de araque!! Não consegue nem manter plantas vivas dentro de seu apartamento! Sendo que mato é praticamente toda a minha alimentação!! Rs..!

Então andei refletindo e vi que muitas pessoas tem boas ideias, tem a iniciativa se fazer algo bacana em casa ou no apartamento, mas acaba desanimando porque tem algumas dificuldades no início e por fim desiste! Sendo eu também um exemplo disso, decidi que agora havia chegado o momento de eu finalmente concretizar esse meu sonho!!

Decidi então, não apenas pesquisar para conseguir fazer essa minha hortinha/pomar em meu apartamento, mas também de compartilhar as informações bacanas que eu encontrar e por fim ajudar quem também está nessa empreitada sustentável!!
Pra quem ainda não se convenceu da necessidade de se buscar por alimentos livres de agrotóxicos, fica a dica de dois documentários que vão assustá-los de leve……………
Segue links dos documentários abaixo:

O veneno está na mesa

O veneno está na mesa II

Depois da ficha ter caído, da urgência em buscar alternativas mais sustentáveis e saudáveis para você, sua família, seus animais e o planeta enfim, por onde começar?
Será que vai dar certo? Será que sai caro?
Eu também não sei te responder essas perguntas, mas sei que precisamos buscar essas soluções, mesmo que pouco a pouco…! E tudo começa com um primeiro passo!!

Iniciei então essa saga de posts relembrando a importância dos alimentos orgânicos através dos documentários.
Deixo aqui uma dica de livro que ganhei há uns anos de presente! Ele é curtinho e baratinho, e uma delícia de ler!!
Se chama O prazer em cultivar de José Arimateas da Silva e Lisandre Figueiredo de Oliveira, da editora Casa da Palavra.

ce53a831-0178-4438-81ad-fc7b5146ffda

Aqui vai também o link para um de meus posts antigos com algumas ideias de hortinhas em casa, que ensina passo a passo como faz hidroponia em garrafas Pet, é bem interessante!! ( Horta em casa: ideias criativas).

Próximo post, baseado neste livro descrevo alguns itens que irão ajudá-lo a fazer sua hortinha! Depois, pretendo mês a mês colocar o cultivo e colheita de espécies de ervas, verduras e se possível de frutas para você ir turbinando a sua horta/pomar..!!!

Me deseje sorte!!!

 

Como armazenar os Alimentos

blog-potes-alimentos1-234x300

Armazenar adequadamente os alimentos vai muito além da segurança e da saúde, isso também ajuda a evitar o desperdício de alimentos pela putrefação, contaminação e ajuda a preservar os nutrientes por mais tempo.

Evitando o desperdício, além de pouparmos dinheiro, diminuímos a quantidade de lixo que jogamos fora, e assim, diminuímos a quantidade de resíduos no ambiente.
Os alimentos devem ser guardados separados uns dos outros e em temperatura e umidade de acordo com seu tipo.

Carnes em geral:
O melhor é congelá-la em porções individuais ou porções que já sabe que irá usar em alguma receita específica, para assim não haver desperdício,  pois uma vez descongelada a carne, não se pode congelá-la novamente. Quanto a temperatura, peixes devem ficar a no mínimo 2°C e, quando cozidos, devem ficar a essa temperatura por até 24h. As carnes de boi e aves devem ficar congeladas em no mínimo 4°C e quando cozidas, por no máximo 3 dias.

Feijão:
O feijão cru, como outros grãos, podem ficar armazenados em temperatura ambiente. Já cozido, deve ser armazenado sob refrigeração a no mínimo 4°C por no máximo 3 dias em recipientes de preferência de vidro.

Ovos:
Devem ser armazenados sob refrigeração de 4°C a 8°C e podem ser higienizados antes de sua utilização e não necessariamente no momento em que está armazenando.

Verduras, frutas e legumes:
Os vegetais folhosos devem ser armazenados sob refrigeração de 10°C por no máximo 3 dias. Frutas e legumes inteiros podem ser armazenados em temperatura ambiente e não têm a necessidade de serem embrulhados em papéis ou sacos plásticos. Se estiverem cortados, o ideal é que sejam refrigerados a 10°C e em recipientes de vidro. Frutas cortadas como o mamão, devem ter as sementes retiradas e armazenados em recipiente de vidro e consumidos o mais rapidamente possível, não ultrapassando um ou dois dias.

Sobras de almoço/janta:
O ideal é ser posto sob refrigeração assim que a refeição termina, pois diminui o risco de contaminação. Se guardar na panela, sempre mantê-la fechada.

Uso de potes de plástico/filme plástico/alumínio para armazenar alimentos:
Recomenda-se que não seja utilizado potes de plástico para guardar os alimentos na geladeira pois quando estão quentes ou congelados, o contato dos alimentos no material estimula a liberação de toxinas como o bisfenol A, que é utilizado para a fabricação destes utensílios bem como outras garrafas plásticas, copos para bebês, mamadeiras e outros produtos. Há países como Canadá, Dinamarca e Costa Rica, que essa substância é proibida. No Brasil, foi proibida apenas no final de 2011, ou seja, ainda possuímos muitos produtos com essa substância. Estudos suspeitam a relação dessa substância com muitas doenças, entre elas o câncer, problemas neurológicos, vários problemas na gravidez inclusive o aborto, e vários outros problemas!
Por isso, muita atenção além de não armazenar em recipientes plásticos, também não se pode esquentar a comida no microondas em recipientes plásticos, mesmo que seja por poucos segundos, e não se pode colocar água quente ou outro líquido em copos plásticos também.
Já o alumínio e o filme plástico para embalar alimentos, também não são recomendados, porque da mesma forma, as substâncias contidas neles podem migrar para o alimento. O ideal é embalar em papel manteiga.

A perda de nutrientes é relativa, mas quando de cozinha o alimento, vitaminas hidrossolúveis se perdem, por isso, é interessante cozinhar os legumes no vapor e evitar a cocção excessiva. Já o congelamento mantem mais os nutrientes dos alimentos, mas ainda há dúvidas entre os pesquisadores, de quanto ou quais nutrientes se perdem.

Para descongelar alimentos, o certo é realizar sobre uma refrigeração menor (do freezer para a geladeira) ou direto para a panela dependendo da ocasião. Devemos parar com a tradição da vó de deixar a carne descongelando na pia de um dia para o outro, pois isso pode acarretar um bela intoxicação alimentar!

A intoxicação alimentar pode ter sintomas desde horas após a refeição até anos depois, dependendo da bactéria ou microrganismo envolvido!! Entre eles estão: náusea, vômito, dor abdominal, febre, diarreia e cansaço. Os sintomas variam de pessoa pra pessoa e podem ser brandos ou até levar a morte! As causas da intoxicação estão na falta de higienização correta dos alimentos, armazenamento incorreto e até o uso de pesticidas e agrotóxicos. Por isso é bom  sempre que possível, optar por alimentos orgânicos.

É muito importante fazer a higienização correta dos alimentos, existem vários produtos que auxiliam na limpeza de verduras e frutas por exemplo. Siga sempre as recomendações do rótulo!

Vídeo:

Aprenda a fazer o armazenamento de alimentos reaproveitando garrafas pet

Só corrigindo uns termos do vídeo, antibactericida e antifungicida, favoreceriam o crescimentos destes organismos!! Os termos corretos são bactericida ou antibacteriano e fungicida! Não cometam essas gafes por aí!! E levantaram a dúvida de como saber a validade já que está armazenando na garrafa pet e não na embalagem original. Poxa, escreva com uma caneta a validade!! Mas apesar disso, o vídeo é bem interessante pois dá ideia de como reaproveitar as garrafas pet, armazenar bem os alimentos e ainda como fazer a higienização correta!

armazenamento-alimentos

Boa tarde a todos e bom armazenamento de alimentos!

Alimentos orgânicos x convencionais

A procura por alimentos orgânicos é crescente ano após ano. O que leva uma pessoa a preferir tais alimentos? Seriam eles mais saudáveis? Melhores para o meio ambiente? Para o produtor?

A utilização de substâncias tóxicas para controlar pragas na lavoura data de muito tempo atrás. Cerca de 3.000 anos a.C., manuscritos chineses já indicavam o uso enxofre e do arsênico para controlar as pragas. Porém, foi na Segunda Guerra Mundial que os agrotóxicos industriais foram amplamente utilizados.

Há especialistas que afirmam a utilização destes agrotóxicos não ser maléfica à saúde desde que usados de forma correta e comedida. Contudo, o Brasil foi incluído em um relatório da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) como um país em que há exagero no uso de agrotóxicos. Análises realizadas pelo Instituto Biológico de São Paulo mostram que os alimentos recordistas em resíduos deste produto são o morango e o tomate. Além disso, verificou-se a aplicação do mesmo em culturas para as quais o pesticida não foi autorizado.

Vegetais produzidos com agrotóxicos possuem um nível mais elevado de nitrato, o nitrato em excesso no nosso organismo é cancerígeno. As culturas orgânicas possuem um teor baixo de nitrato. As culturas hidropônicas, por serem cultivadas com produtos químicos para suplementar os nutrientes do solo, também possuem uma quantidade de nitratos elevada.

Recentemente, um estudo publicado pela Food Standards Agency (FSA) da Inglaterra sobre uma revisão de pesquisas de alimentos convencionais comparados a alimentos orgânicos e afirmou que não há benefícios significativos para a saúde no consumo de orgânicos.

Esta pesquisa se concentrou apenas no valor nutricional. Esse é um assunto que sempre está em discussão, porém, alguns aspectos levantados pela Soil Association é que a revisão ignorou mais da metade dos artigos disponíveis, inclusive uma revisão feita pela União Européia, apresentada em 2009.

Apesar de tudo, tendo ou não mais ou quantidade similar de nutrientes, os alimentos orgânicos envolvem mais do que a questão saúde, envolve também questões socioambientais. O mundo já sofre pelo aquecimento global, desmatamento, poluição, a agricultura orgânica é uma forma de minimizar esses problemas.

O uso de agrotóxicos é muito prejudicial à saúde dos produtores, pois seus efeitos causam problemas neurológicos e reprodutivos. Os pesticidas também prejudicam os solos os tornando menos férteis, poluem a água e o ar. O consumo dos alimentos com agrotóxicos também pode causar alergia nas pessoas.

Os alimentos orgânicos são cultivados de maneira diversificada, como uma policultura, que minimiza a chance de ser atingida por pragas, o controle biológico é uma forma natural, em que se utiliza plantas, insetos e etc. como competidores ou predadores das pragas.

Apesar de os alimentos orgânicos serem mais caros que os convencionais, isso é algo que está mudando, pois a procura por esse produto aumenta a cada ano. Ou seja, além de ser mais equilibrado nutricionalmente, e de não poluírem o meio ambiente e respeitar as condições de saúde e segurança dos produtores, esses alimentos possuem um sabor muito melhor!

Não precisa de estudos para isso, eu mesmo comprovo quando compro frutas no supermercado e frutas da feira..

Sabendo de tudo isso, quem ainda vai optar por ingerir alimentos que sabemos que contêm agrotóxicos quando podemos ingerir um alimento de forma mais natural?

Um livro muito interessante que aborda o consumo de alimentos industrializados é o Em defesa da comida, um manifesto, de Michael Pollan, que eu li e recomendo!

Mas não se deixem enganar! Há selos que garantem a credibilidade de um produto orgânico que seguem normas para serem produzidos.

Instrução Normativa N. 007 de 17 de maio de 1999 – Regulamenta produção orgânica animal e vegetal

Para melhor visualização e mais fácil compreensão, há uma tabela simplificada neste link.

Alguns selos para reconhecimento de produtos orgânicos

Uma boa tarde e boa alimentação a todos!!